(44) 99949-3599  |  /andrealmenaraoficial


Integração do Corpo de Bombeiros e Samu vira realidade em Maringá


Um marco para a história de Maringá. Foi inaugurada na manhã desta quarta-feira (10) na sede do 5º Grupamento do Corpo de Bombeiros, a Central de Regulação de Emergência do Siate e Samu que já está funcionando no prédio do Corpo de Bombeiros. A solenidade contou com a presença do Prefeito Ulisses Maia, do Secretário de Saúde, Jair Biato, do Coordenador do Samu, o médico Maurício Lemos, Comandante do Corpo de Bombeiros, Tenente-coronel Lopes, Comandante do 4º Batalhão, Tenente-coronel Ademar Paschoal, vereadores, familiares e as tropas do Corpo de Bombeiros e Samu. 

Quem ligar para o 192 do Samu ou 193 do Corpo de Bombeiros, será atendido pela central única reguladora que é a primeira a ser inaugurada no Paraná. Na mesma sala estão enfermeiros, médicos, rádio-operadores e bombeiros, que decidirão qual equipe e ambulância serão deslocadas para atender as ocorrências. Na sala de operações tem vários monitores que mostram onde estão todas as ambulâncias do Siate e Samu. 

Na prática, a integração reduzirá o tempo de resposta ao atendimento, o que em casos de emergência e urgência é um fator importante para salvar uma  vida. Atualmente, as duas estruturas não se conversam e é frequente duas ambulâncias se deslocarem para atender a mesma ocorrência, conforme os chamados. O Samu pode realizar um atendimento mais completo, já que, no caso das Unidades de Suporte Avançado, há médicos acompanhando todo o processo e os carros são mais bem equipados. 

Os bombeiros realizam procedimentos mais simples, estabilizando a vítima e encaminhando-a sempre para um hospital. Uma diferença entre os dois é a forma como são realizados os despachos para as ocorrências. No caso dos bombeiros, quase sempre é emitido um alarme e a ambulância sai imediatamente. Já no Samu o processo é mais lento: o atendente passa as informações a um médico regulador, que então aciona um despachante, responsável por liberar o veículo. Esse processo pode levar até seis minutos. 

Com a integração, a garantia é que ocorrerá um maior entrosamento entre Samu e bombeiros, fazendo com que os procedimentos sejam aperfeiçoados e melhorando o atendimento final. 


Redes Sociais:

Compartilhar no facebook


Copyright © 2013-2018 Logicomp Soluções e TI & Logicomp Studio. Todos os Direitos Reservados