(44) 99949-3599  |  /andrealmenaraoficial


Rapaz que agrediu ex-sogra e ex-mulher em Maringá pode ser condenado


Está acontecendo no Fórum de Maringá, o julgamento de Humberto de Oliveira Musolon, de 30 anos, acusado de ter agredido com um taco de beisebol a ex-sogra e ex-mulher no dia 13 de julho do ano passado na Vila Santo Antônio. Na época, a dona Roseli Aparecida de 44 anos, e sua filha, Carla Tuani dos Santos, de 22, foram brutalmente agredidas por Humberto.

O rapaz enfurecido esperou a ex-esposa e a mãe dela que estavam indo levar duas crianças do casal para a creche quando o mesmo desferiu vários golpes contra as mulheres que foram hospitalizadas em estado grave com fraturas sérias nos braços, pernas e cabeça. Mesmo segurando um bebê no colo, o agressor pegou o instrumento e desferiu vários golpes contra a cabeça da dona Roseli que teve afundamento de crânio. 

A motivação das agressões seria por causa de uma separação que Humberto não teria aceitado desde dezembro de 2015. O julgamento de Humberto começou na manhã desta quinta-feira (13) onde o juiz Cláudio Camargo dos Santos está presidindo o júri. O promotor de acusação é Antônio Euris Boton Junior.

Os advogados de defesa de Humberto são Everton Caldeira e Liana Carla Gonçalves. Os assistentes de acusação são Marcelo Ortiz Ferreira e o ex-delegado da Polícia Civil, José Nunes Furtado, que agora atua na área criminal. No início do julgamento, a mãe de Carla foi ouvida pela promotoria.

No início da tarde foi a vez de Carla que contou com detalhes de como sofria as agressões. A previsão do término do julgamento está previsto para o início da madrugada desta sexta-feira (14). Humberto de Oliveira está preso atulmente na Casa de Custódia de Maringá. O resultado do júri será divulgado no site de notícias do repórter policial André Almenara.  

 


Redes Sociais:

Compartilhar no facebook


Copyright © 2013-2017 Logicomp Soluções e TI & Logicomp Studio. Todos os Direitos Reservados