ADOLESCENTE QUE ESTAVA DESAPARECIDO EM SARANDI É ENCONTRADO MORTO COM TIRO NA CABEÇA

Uma família de Sarandi que estava em busca por informação de um adolescente que estava desaparecido acabou recebendo da polícia a notícia da morte de Jadson José de Oliveira de 17 anos.

O corpo da vítima foi encontrado na tarde desta quarta-feira (17) por um morador de Sarandi que passava pela Estrada do 8. Esse morador descreveu para os policiais que achou um documento de um veículo caído próximo do local do cadáver, e quando deu alguns passos que sentiu um cheiro forte achando que tinha um animal morto, mas quando foi verificar percebeu que tratava-se de uma pessoa em óbito.

No momento em que a PM e Guarda Municipal foram acionadas até a cena do crime, o corpo do adolescente estava de bruço e dentro de uma mata fechada. Após o local ser isolado, o corpo de Jadson foi colocado na beira da estrada rural para ser examinado por uma perita criminal.

O delegado da Polícia Civil, Reginaldo Caetano, que foi até o local, foi informado pela perícia de que havia uma perfuração de disparo de arma de fogo na nuca do menor, ou seja, o adolescente foi executado.

Nenhum estojo de arma foi encontrado ao lado do corpo que já se encontrava em avançado estado de decomposição. Do outro lado da mata, os policiais localizaram uma camionete abandonada da marca VW Amarok com placas de Paranacity que foi furtada na terça-feira (16) no Distrito de Iguatemi.

A Polícia Civil acredita que a localização da camionete não tem ligação com a morte do adolescente. Jadson José de Oliveira foi abordado por uma guarnição da Polícia Militar de Sarandi na noite da última quarta-feira (10).

Jadson e mais dois colegas foram revistados pelos policiais em uma abordagem de rotina. A família de Jadson acusa os policiais militares de terem levado o adolescente na viatura, os policiais assumem que abordaram mas que liberaram os suspeitos.

Os dois colegas de Jadson que também foram abordados foram liberados antes e foram embora, e ainda confirmaram em depoimento que não viram os policiais levarem Jadson.

O delegado de Sarandi, Reginaldo Caetano, afirmou que tem imagens de câmeras de segurança onde mostra a viatura chegando e abordando os suspeitos na semana passada.

O caso está sendo investigado para identificar os responsáveis pelo assassinato de Jadson. A dupla de policiais militares que abordou os três suspeitos serão afastados de suas atividades nas próximas horas segundo um oficial do 4º Batalhão da Polícia Militar de Maringá.

 

 

Atualizado: A família de Jadson procurou a reportagem para dizer que o adolescente não tinha passagem na polícia pelo crime de estupro.