A notícia sempre perto de você!
Maringá -PR | 18/07/2024 02:48
Auto Posto BérgamoCABEARCloset Kid
Auto Posto BérgamoCABEARCloset Kid
Policial

Ganância faz homem matar companheira por herança

Compartilhe:
Ganância faz homem matar companheira por herança

Um caso impressionante intrigou a Polícia Civil de Maringá esta semana que ajudou a desvendar o desaparecimento de uma mulher que residia no Distrito de Iguatemi. 

Há dois meses, a senhora Maria Aparecida Soares, de 53 anos, começou um relacionamento amoroso com Sérgio Ferraz da Silva, de 41 anos, através de aplicativo celular Whatsapp. Entre conversas, encontros e desencontros, Aparecida e Sérgio resolveram morar juntos e foram ter uma vida em comum na cidade de Iguatemi.

Aparecida comprou um automóvel GM Vectra de cor preta para presentear seu amado. No início de outubro, o casal resolveu viajar para Minas Gerais onde Aparecida teria uma herança para receber, e ao mesmo tempo visitar parentes e apresentar seu novo companheiro para a família. Seguiram viagem o casal e mais 3 pessoas da família de Aparecida.

Enquanto estavam na região de Minas Gerais, Aparecida sempre entrava em contato com filhas e irmã que reside aqui na cidade de Maringá, até então tudo bem, pois o tempo da viagem ainda estava dentro do previsto, já que foram no início de outubro e retornariam dia 24 de novembro para Iguatemi.

Ocorre que nesse meio tempo, fatos estranhos ocorreram durante a viagem, já que o destino e estada seria o Estado de Minas Gerais. Em data de 11 de novembro de 2018, a família soube que ela estaria em São Paulo, saindo da casa de parentes em Minas sem dizer que viajaria, saíram com a desculpa que iriam comprar um remédio e não mais retornaram.

Parentes de Minas Gerais preocupados com Aparecida ligaram no celular dela e souberam que Cida e Sérgio estavam em São Paulo na casa de uma prima. A família não entendeu o que estava acontecendo. Dois dias depois de falar com a Aparecida, a família recebeu um áudio da própria Cida dizendo que brigou com o Sérgio e mandou ele embora de ônibus e que ficaria com o carro, como ela não sabia dirigir iria pedir para alguém trazê-la de volta para o Paraná.

Estranhamente a família também recebeu áudio de Sérgio dizendo que Aparecida estaria voltando de ônibus, mas estava com o carro, áudios foram enviados para a família dizendo que ela já teria voltado, mas Aparecida nunca chegou em Maringá. A família que reside em Minas fez um boletim de ocorrência de desaparecimento, mas o rapaz agiu normalmente dizendo que estaria voltando para Maringá, mas foi para a cidade de Campinas.

O que mais intrigou a família foi um áudio enviado a uma das irmãs que reside em Paiçandu dizendo a data, que seria dia 14 de novembro e que teria brigado com Sérgio e que estaria voltando para Maringá, após esse áudio não se teve mais contato com Aparecida, o celular sempre desligado.

Como Aparecida não chegava nunca da viagem, nem de ônibus e nem de carro, a irmã resolveu procurar a delegacia de Maringá e relatar todo o ocorrido. O investigador e chefe da Furtos e Roubos, Everaldo Fernandes, que prontamente atendeu a filha e uma das irmãs de Cida, designou uma equipe para colaborar com o caso.

Apesar da polícia não poder tomar todas as providências pois o fato ocorreu em outro Estado, mas os policiais civis comovidos e também achando estranho toda essa história, foram atrás de familiares de Sérgio e encontraram uma pessoa próxima de Sérgio que ajudou a descobrir o paradeiro dele.

Com a Polícia Civil de Maringá no caso e sabendo que Sergio estaria em Campinas, a polícia daqui ligou para a polícia de Campinas e teve a informação que um corpo carbonizado foi encontrado em uma estrada rural entre as cidades de Jaguariúna e campinas, que até o momento não teria sido identificado. A Polícia Civil de Maringá mesmo sabendo que o boletim de ocorrência de desaparecimento de Aparecida foi feito no estado de Minas, resolveu investigar mais a fundo.

A irmã de Sérgio contou para a Polícia de Maringá que ele tinha uma mulher ou companheira em Campinas e que ele estaria lá. A irmã de Sérgio, instruída pela Polícia Civil de Maringá, viajou para Campinas na noite de segunda-feira (26), e ao ter certeza onde encontrar o irmão, ligou para a Polícia de Campinas. Sérgio Ferraz foi preso em um hotel na manhã desta terça-feira (27) por policiais militares da ROCAM.

Levado para a delegacia, Sérgio confessou o crime aos policiais e disse que o corpo carbonizado encontrado pela polícia de São Paulo em data do dia 13 de novembro era da Aparecida. O suspeito contou com detalhes como matou Cida. Sérgio teria dito que desferiu diversos socos até desmaiar a mulher, depois ateou fogo no corpo da vítima. 

Sérgio Ferraz da Silva foi ouvido e autuado no crime de feminicídio e uso de documento falso no qual ele portava no momento da abordagem. Sérgio teria usado o cartão de crédito da Cida onde realizou compras, pagou contas de hotel e motel. O repórter André Almenara conversou no final da tarde com a família de Aparecida.

Parentes contaram que Sérgio deve ter ficado interessado no dinheiro que Aparecida poderia receber. O suspeito também tinha interesse em ficar com o carro que a sua companheira adquiriu recentemente para agradar seu amásio. Uma das irmãs da vítima deverá chegar na manhã de quarta-feira (28) para fazer o reconhecimento do corpo no Instituto Médico Legal de Campinas. 

O atendimento da Polícia Civil de Maringá em prontamente colaborar com o desaparecimento da Aparecida foi fundamental e importante para a localização do suspeito. A irmã de Sérgio que também ajudou os policiais com informações foi corajosa em denunciar o próprio irmão para a polícia de Campinas. 

 

                                                          

Ganância faz homem matar companheira por herança
Publicado em:
Atualizado em:
04/07/2023 17:40

Artigos relacionados

Homem é assassinado com 14 facadas em alojamento em Maringá

Homem é assassinado com 14 facadas em alojamento em Maringá

Wesderey Gomes da Costa, de 36 anos, foi morto com aproximadamente 14 facadas. O crime de homicídio ocorreu na noite...Policial
Ler artigo
Justiça não concede mandado de prisão à casal envolvido na morte de morador de rua

Justiça não concede mandado de prisão à casal envolvido na morte de morador de rua

Um casal suspeito de matar um morador de rua em Maringá foi colocado em liberdade horas depois da prisão. Os...Policial
Ler artigo
Motorista que provocou um acidente que resultou a morte de uma criança será julgado

Motorista que provocou um acidente que resultou a morte de uma criança será julgado

Plínio José Cesso, que provocou acidente na BR-376, em Sarandi, vai a júri nessa quarta-feira, 17. O motorista será...Policial
Ler artigo
Polícia divulga imagem de casal suspeito de matar um morador de rua em Maringá

Polícia divulga imagem de casal suspeito de matar um morador de rua em Maringá

A Delegacia de Homicídios tenta identificar um casal suspeito de agredir e matar um homem no último final de semana....Policial
Ler artigo
Homem que morreu espancado em Maringá é identificado

Homem que morreu espancado em Maringá é identificado

O senhor Mario Aparecido de Jesus, de 54 anos, morreu ao ser espancado durante a madrugada deste sábado, 13, na zona...Policial
Ler artigo
Morador de rua é espancado até a morte na cidade de Maringá

Morador de rua é espancado até a morte na cidade de Maringá

Um homem de aproximadamente 55 anos foi morto por espancamento. O corpo da vítima foi encontrado caído próximo da...Policial
Ler artigo
MP denuncia motorista bêbado que matou ciclista em Marialva

MP denuncia motorista bêbado que matou ciclista em Marialva

O Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Justiça da comarca de Marialva, ofereceu denúncia...Policial
Ler artigo
Mulher é presa com quase 1 milhão de drogas em Sarandi

Mulher é presa com quase 1 milhão de drogas em Sarandi

A Guarda Civil Municipal de Sarandi prendeu uma mulher com aproximadamente R$ 1 milhão em drogas. Todo entorpecente...Policial
Ler artigo
Publicidade
CABEARAuto Posto Bérgamo

Empresas Parceiras