A notícia sempre perto de você!
Maringá -PR | 29/05/2024 23:02
Closet KidANIVERSÁRIO MARINGÁAuto Posto BérgamoCABEAR
Auto Posto BérgamoCloset KidCABEARANIVERSÁRIO MARINGÁ
Policial

Condenado por matar garotinha em racha não vai cumprir a pena

Compartilhe:
Condenado por matar garotinha em racha não vai cumprir a pena

Dois homens foram à júri popular no ano de 2009 por estarem tirando racha na avenida Colombo em Maringá onde acabaram atropelando e matando a menina Fabíula Regina Coalio, que na época tinha 12 anos.Quase 16 anos depois da morte da menina, a família recebeu a notícia de que um dos envolvidos, apesar de ter sido condenado por um júri, não cumpriu e nem vai cumprir um dia sequer da pena. 

Após uma série de equívocos na comunicação entre Justiça e Ministério Público, a pena de Luiz Cavicchioli Forini foi extinta por prescrição da pretensão executória, que é a perda do direito que o estado tem de punir. Agora, Forini está oficialmente livre da prisão porque a pena imposta a ele prescreveu. Depois da condenação, no dia 20 de junho de 2010, o processo foi considerado transitado em julgado para a acusação e caberia à Vara de Execuções penais cumprir a ordem de prisão até 2016, que era o prazo estipulado por Lei. 

"Durante todo o processo ninguém se atentou que o Luiz, na época, era menor de 21 anos, com isso o tempo de prescrição é menor, passa de 12 anos para seis", explicou o advogado Antônio Marcos Solera. Entre 2012 e 2014, a promotora do caso pediu por quatro vezes informações à Justiça a respeito do trânsito em julgado da ação e da expedição do mandado de prisão do condenado. 

Em uma delas chegou a lembrar que a situação causou grande comoção na sociedade maringaense, havendo diversas cobranças acerca da efetivação da sentença, por parte da população. Em setembro de 2014, a Vara de Execuções Penais respondeu que a ação penal ainda aguardava trânsito em julgado, ou seja, o réu ainda recorria da sentença, e que ainda não havia mandado de prisão. Informação confirmada pelo Tribunal de Justiça do Paraná no mesmo mês.

Depois que o Superior Tribunal de Justiça negou os recursos da defesa em 2014, o mandado de prisão foi expedido, mas Luiz Forini não foi localizado. No processo constava como foragido, mas no mesmo processo havia uma certidão com o endereço da empresa que ele trabalhava. Em setembro de 2015, o advogado chegou a pedir autorização para que Luiz se apresentasse à Colônia Penal Industrial de Maringá onde cumpriria a pena no semiaberto.

Obteve apoio do Ministério Público do Paraná, mas o pedido foi negado pela Justiça. Foi determinado que o condenado se apresentasse na cadeia de Maringá. Luiz nunca se apresentou. Para o advogado assistente de acusação, houve erro da Vara de Execuções Penais. "Nem o processo de execução de pena foi aberto, foi uma falha do estado, através da Vara de Execuções Penais", pontua o advogado Israel Batista de Moura.

 

Para a mãe de Fabíula, que esperava Justiça, a extinção da pena de um dos responsáveis pela morte da filha trouxe ainda mais dor. "Ele não foi preso nem um dia, ele não perdeu a carteira de motorista. É uma decepção, que falha nessa lei. É Muito triste. Não foi um acidente, eles estavam disputando um racha", lamentou a mãe de Fabíula.

O acidente que vitimou a garotinha aconteceu em agosto de 2003, momento em que a menina, acompanhada de uma tia, tentava atravessar a avenida Colombo para se encontrar com os pais, donos de um bar instalado naquela via. Acusados de envolvimento no atropelamento e morte da menina, Marcos Jesus da Silva, e Luiz Cavicchioli Fiorini, foram presos na época. 

As investigações revelaram que Silva desenvolvia excesso de velocidade em virtude de estar praticando um racha com Fiorini, que dirigia outro Ômega, preparado para corrida. Fiorini fugiu do local e só foi localizado, dias depois na cidade de Floraí, onde residia com a família. Ele confirmou ter participado do racha, decisão tomada no momento em que os dois motoristas se encontravam parados no semáforo da Colombo, defronte à Universidade Estadual de Maringá. Conforme testemunhas, com o choque, a garota foi arremessada a uma distância de aproximadamente 90 metros.

O carro apreendido com Fiorini, um Ômega, era turbinado. Ele declarou à polícia que estava em uma lanchonete próxima à UEM quando foi desafiado por Marcos a participar do racha. Fiorini disse que não viu o rapaz atropelar a menina e que só ficou sabendo do acidente depois de ser detido. Conforme o delegado, a perícia estipulou a velocidade desenvolvida no momento do acidente em aproximadamente 150 quilômetros/hora.

A dona Márcia, que é mãe de Fabíula, disse na manhã desta quarta-feira (24) ao repórter André Almenara que está bem revoltada com a notícia. Márcia disse que até hoje seu marido continua acamado, pois sofreu AVC após a morte da filha. "Eu estou arrasada com a notícia que recebi pela imprensa, vivo até hoje um pesadelo", disse a mãe em prantos. A mãe de Fabíula continua tocando uma lanchonete que fica na avenida Colombo, zona 7.

 

 

 

Condenado por matar garotinha em racha não vai cumprir a pena
Publicado em:
Atualizado em:
04/07/2023 17:40

Artigos relacionados

Rapaz de 24 anos é baleado no lugar do irmão em Sarandi

Rapaz de 24 anos é baleado no lugar do irmão em Sarandi

Matheus Soares da Silva, de 24 anos, foi ferido por quatro tiros na noite de terça-feira, 28, na Rua Naviraí, no...Policial
Ler artigo
Homem de 43 anos é preso em Maringá com mais de 3 mil comprimidos de ecstasy e cocaína

Homem de 43 anos é preso em Maringá com mais de 3 mil comprimidos de ecstasy e cocaína

O Setor Antitóxico da Polícia Civil de Maringá apreendeu grande quantidade de ecstasy em uma residência no Jardim...Policial
Ler artigo
Padrasto é preso em Maringá suspeito de abusar de criança de 3 e 7 anos

Padrasto é preso em Maringá suspeito de abusar de criança de 3 e 7 anos

Um homem de 44 anos foi preso na tarde de quarta-feira, 22, em Maringá, suspeito de ter abusado sexualmente das...Policial
Ler artigo
Morador de rua é esfaqueado durante briga na frente do albergue de Maringá

Morador de rua é esfaqueado durante briga na frente do albergue de Maringá

Luiz Carlos dos Reis, de 58 anos, foi internado no Hospital Universitário após ser esfaqueado no braço durante uma...Policial
Ler artigo
Barbeiro de Maringá é preso com mais de 1 quilo de cocaína em Maringá

Barbeiro de Maringá é preso com mais de 1 quilo de cocaína em Maringá

O Setor Antitóxico da Polícia Civil de Maringá prendeu um rapaz de 23 anos em posse de 1 quilo e 300 gramas de...Policial
Ler artigo
Jovem de 19 anos é atropelado e depois morto a tiros na cidade de Sarandi

Jovem de 19 anos é atropelado e depois morto a tiros na cidade de Sarandi

João Vitor Aparecido dos Santos, de 19 anos, foi assassinado a tiros na noite de terça-feira, 21, no Jardim Nova...Policial
Ler artigo
Homem de 53 anos é baleado na cabeça durante suposta tentativa de assalto em Maringá

Homem de 53 anos é baleado na cabeça durante suposta tentativa de assalto em Maringá

Um homem de 53 anos foi baleado de raspão na cabeça durante a madrugada desta segunda-feira, 20, no Residencial...Policial
Ler artigo
Homem de 51 anos é morto com 10 facadas na cidade de Sarandi

Homem de 51 anos é morto com 10 facadas na cidade de Sarandi

O mestre de obras Valdir Pereira da Silva, de 51 anos, foi assassinado na noite de sábado, 18, após uma discussão...Policial
Ler artigo
Publicidade
CABEARAuto Posto Bérgamo

Empresas Parceiras