Delegacia de Homicídios fará reconstituição do crime de Jeniffer

O delegado Diego de Almeida, da Delegacia de Homicídios, confirmou ao repórter André Almenara que fará a reconstituição do crime da adolescente Jeniffer Tavares, de 16 anos, que foi violentada sexualmente e assassinada. O delegado que está cuidando do caso disse que a reconstituição deve acontecer na próxima segunda ou terça-feira.

Carlos Alberto Dias da Silva, de 29 anos, que é o principal suspeito de ter matado a garota, está preso. Ele continua negando ter matado Jeniffer. Carlos Alberto deverá participar da reconstituição para poder explicar aos policiais os caminhos percorridos desde sua saída do motel com o corpo da vítima. O delegado ainda confirmou que está tratando da logística que contará com investigadores, peritos, escrivão, advogados e o delegado do caso.

A polícia aguarda também um exame toxicológico que foi colhido do sangue da garota Jeniffer para comprovar se a vítima usou algum tipo de entorpecente ou não antes de ser morta. O exame deve ficar pronto em 90 dias.