Advogado vai pedir a soltura dos suspeitos de terem matado PM

O advogado criminalista Marcos Cristiani da Costa, falou sobre seus clientes que estão presos na carceragem da Polícia Civil de Sarandi. Maicon Douglas Siqueira, de 20 anos, e Ezequias de Melo Siqueira, de 18, foram apontados e acusados por Débora dos Santos Alves, de 24 anos, de terem matado o soldado Juliedes Nunes.

O advogado Marcos Cristiani solicitará na Justiça a liberdade de Maicon e de Ezequias devido as novas declarações de Débora. A mulher que está presa armou a emboscada para o assassino matar o policial militar. Débora na semana passada contou para o delegado Adriano Garcia que o atirador seria Vagner Mariano, de 20.

Em seu novo depoimento, Débora então inocenta Maicon Douglas e Ezequias. A presa ainda contou que foi com Vagner um dia antes da morte de Juliedes testar a pistola calibre 9mm em uma placa de trânsito. Débora também contou que ficou na cena do crime aguardando o autor do crime executar o soldado da PM.

Maicon e Ezequias negavam desde o primeiro momento a autoria e participação na morte de Juliedes Nunes. Maicon não deverá sair da cadeia por hora pois no dia de sua prisão foi autuado pelo crime de tráfico de drogas. Já Ezequias poderá ser colocado em liberdade em breve após a primeira audiência no Fórum de Sarandi.