Hospital de Sarandi confirma que vítima baleada perde os movimentos das pernas

O Hospital Metropolitano de Sarandi confirmou na tarde desta última segunda-feira (3) que o paciente Sidnei dos Santos Silva, de 37 anos, ficou paraplégico após ser baleado. O médico Ênio Molina, que faz parte do corpo clínico do hospital disse ao repórter André Almenara que o tiro atingido no tórax da vítima ainda feriu a coluna vertebral.

O médico relatou que no dia que o paciente deu entrada no pronto socorro do Metropolitano já não sentia as pernas. “Fizemos de tudo que estava em nosso alcance, inclusive estamos dando todo apoio ao paciente e aos familiares de Sidnei”, disse Molina.

Sidnei dos Santos já recebeu alta médica da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O paciente que está em um quarto de enfermaria deverá sair do hospital ainda esta semana. A reportagem tentou uma entrevista com familiares mas não quiseram se pronunciar.

O caso

No dia 21 de maio, dois funcionários da fábrica Colli Bike foram baleados no refeitório. Um adolescente usando bicicleta invadiu o local e atirou contra Cícero da Silva Júnior, de 23 anos, o vulgo “Berinjela”. A intenção do criminoso era matar Cícero que foi atingido no braço.

Sidnei dos Santos que estava próximo infelizmente foi baleado no tórax. O autor dos disparos fugiu logo em seguida. O delegado Adriano Garcia, da Polícia Civil de Sarandi, no mesmo instante já tinha identificado o meliante. Buscas foram feitas mas o adolescente de 17 anos não foi encontrado.

De acordo com o delegado, o menor já matou outra pessoa. “É um bandido altamente perigoso que não pode ficar nas ruas”, disse Garcia.