Mulher que matou o amásio em Sarandi ainda não se apresentou

O delegado da Polícia Civil de Sarandi, Adriano Garcia, falou na manhã desta segunda-feira (10) sobre o caso da mulher que esfaqueou e matou o amásio Gilvanês Rosários Pedra, de 40 anos. A dona Sueli Fernanda de Assis Almeida, de 37 anos, servidora municipal de Maringá, é a autora do crime.

Sueli não se apresentou ainda na delegacia. O advogado de defesa diz que Sueli agiu em legítima defesa. O delegado contesta e diz que há um histórico de agressão por parte da mulher. Acompanhe a entrevista do repórter André Almenara com o delegado de polícia.