Agente de trânsito consegue desarmar suspeito de agir em joalheria

Um agente da Secretaria de Trânsito de Maringá (Semob) suspeitou de um motociclista que avançou um semáforo vermelho na avenida Laguna, Vila Operária. Ao consultar a placa da moto, o agente descobriu que a placa não condizia com a que estava no veículo.

No cruzamento da avenida Laguna com Paissandu, o agente de trânsito tentou realizar a abordagem quando foi surpreendido pelo piloto que sacou de um revólver. O agente que também pilotava uma moto partiu pra cima do meliante e conseguiu tomar a arma de fogo. Houve luta corporal entre o servidor municipal e o criminoso.

Outros agentes de trânsito deram apoio na ocorrência. Viaturas da Polícia Militar foram comunicadas e deslocaram até o bairro. Foi apreendido um revólver calibre 32 municiado. A placa original da moto é AJK 6093. O motociclista adulterou colocando fita adesiva nas letras e números.

De acordo com os policiais da P2 do 4º Batalhão, a moto é a mesma que foi usada no roubo da joalheria esta semana na avenida São Paulo. No dia do assalto, testemunhas anotaram a placa da moto quando os meliantes fugiram do estabelecimento.

A motocicleta Honda Titan também é suspeita de ter sido usada em inúmeros roubos contra o comércio da cidade de Paiçandu. Lennon Henrique Nunes Barreto, de 25 anos, que já foi preso por roubo, nega ter participado do assalto da joalheria. Ele confessa que estava andando armado porque tinha recebido uma ameaça de morte.

De acordo com os policiais, Lennon estaria morando na cidade de Paiçandu. A família do meliante mora na avenida Riachuelo, em Maringá.