Suspeito armado que foi abordado por agente de trânsito confessa crime da joalheria

Depois de negar para a imprensa e para a Polícia Militar, Lennon Henrique Nunes Barreto, de 25 anos, decidiu confessar participação no roubo da joalheria que aconteceu no dia 10 na avenida São Paulo, em Maringá. Lennon pilotava uma motocicleta Honda Titan quando foi preso suspeito de tentar atirar contra um agente de trânsito.

Segundo a Polícia Militar, o homem de 25 anos foi flagrado avançando o sinal vermelho na avenida Laguna, Vila Operária. O agente da Secretaria de Mobilidade Urbana perseguiu o piloto e ao abordá-lo foi agredido com socos. Durante a abordagem, o suspeito chegou a sacar de um revólver para atirar no agente.

Além da infração de trânsito e das ameaças, a moto estava com a placa adulterada com fita isolante. No mesmo dia, policiais da P2 que atenderam a ocorrência da joalheria descobriram que a moto que Lennon usava era a mesma utilizada no roubo da joalheria.

Lennon negava, mas agora resolveu confessar a participação de outros roubos cometidos na cidade, inclusive um roubo contra uma joalheria no dia 22 de março onde ele teria dado um soco no vidro do estabelecimento. A Polícia Civil continua investigando a participação do suspeito em outros crimes.