Perita e investigador de polícia vão ao local onde jovem foi atropelada e arrastada

Uma perita criminal e um investigador de polícia da Delegacia de Trânsito de Maringá foram até a rodovia PR-317 no KM 110+400 metros onde a jovem Makleize Carlos, de 23 anos, foi atropelada por um automóvel Toyota Corolla na noite de domingo passado.

A perita fez medições com equipamentos do local onde aconteceu a batida e o trecho onde o corpo da jovem parou após ser arrastada pelo carro. De acordo com a perícia, foi constatado que a vítima foi arrastada por 90 metros de distância.

O policial civil que está no caso também acompanhou a perícia para a conclusão do inquérito policial. O motorista Airton Toscano, de 78 anos, se apresentou esta semana com advogado na Delegacia de Trânsito alegando que a rodovia estava escura e que não viu moto em sua frente. O motorista fugiu do local sem prestar socorro.

Makleize Carlos que pilotava uma motoneta Biz morreu no hospital decorrência dos ferimentos causados pelo atropelamento. O condutor do automóvel foi indiciado pelos crimes de homicídio culposo e omissão de socorro.