Ex-presidiário é atropelado e depois assassinado a tiros em Maringá

Jeferson Bussolin Marques, de 32 anos, o vulgo Jeje, foi assassinado a tiros na tarde desta segunda-feira (12) na Avenida Paranavaí, zona 6, em Maringá. Jeferson pilotava uma motoneta Biz de cor vermelha quando foi atropelado por um automóvel Hyundai HB20.

Após o carro bater contra a moto, Jeferson cai e logo se levanta. O automóvel ainda colide contra uma árvore. O passageiro do HB20 desce e atira várias vezes contra o motociclista que morre na hora. Uma imagem de uma câmera filma o momento da batida. O motorista do HB20 foge a pé. O atirador foge com a moto da vítima.

A Polícia Militar foi informada de que uma moto estava caída abandonada na Rua Fagundes Varela, bem próximo de onde aconteceu o crime. Duas policiais militares encontraram a moto da vítima que foi usada pelo assassino, bem como uma pistola Glock calibre .40, um capuz e um colete balístico.

Viaturas realizaram rondas mas não localizaram os criminosos. De acordo com um médico do Samu que esteve na cena do crime, Jeferson Marques foi alvejado por tiro na cabeça, tórax e braço. Jeferson é suspeito de ter cometido dois homicídios, um deles no Jardim Olímpico.

Jeferson Marques saiu da cadeia em fevereiro. A esposa dele está grávida. O corpo do rapaz foi levado para o Instituto Médico Legal de Maringá (IML). Os principais suspeitos do crime são Jonathan Ferreira Alves, de 23 anos, o vulgo “Joninha”, e Vinicius Amaral Pinto, de 24 anos.