Homem que matou ex-sócio em Maringá vira réu

A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público do Paraná, e Hemerson Alaor Simoni Queiroz, de 32 anos, que matou a tiros o ex-sócio, André Rodrigo Tiago, de 39 anos, tornou réu por homicídio qualificado por não ter dado a possibilidade de defesa à vítima.

O crime ocorreu em 4 de julho na frente da casa de André na rua Rio Mamoré, no Jardim Novo Oásis. O atirador desceu de um Fiat Uno Mille e foi em direção do carro onde estava a vítima. Hemerson Alaor descarregou uma pistola calibre 9mm em André. Uma câmera instalada na casa da vítima mostrou o momento da execução.

O réu se entregou dois dias depois com advogado na Delegacia de Homicídios de Maringá. Uma arma que foi adquirida por Hemerson no Paraguai foi apresentada pela defesa. Dois dias antes do crime ocorrer, os ex-sócios tiveram uma briga. André Rodrigo se defendeu das agressões de Hemerson.

Uma funcionária de André chegou a registrar um vídeo dos dois homens brigando no meio da rua. O vídeo foi entregue ao delegado Diego Almeida que juntou no inquérito policial. A defesa de Hemerson terá 10 dias de prazo para apresentar uma resposta à acusação. O advogado só vai se manifestar quando for intimado.