Garoto vítima de bala perdida em Maringá faz pedido à imprensa

O garoto Diego de Brito Avila, de 12 anos, que foi vítima de bala perdida durante uma troca de tiros em 17 de fevereiro do ano passado, continua fazendo vários tratamentos depois de ter perdido os movimentos das pernas. Atualmente a família reside no Conjunto Araucária, em Maringá.

Na tarde desta terça-feira (8), a dona Márcia, mãe do menino, me recebeu após ter me feito um pedido por telefone. Após ter ficado com sequelas, o menino desde então não retornou à escola. Atualmente professores vão até a casa do garoto. A mãe explica que seu filho não quer mais ficar só em casa, quer retornar para a sala de aula.

Diego de Brito fez um pedido ao repórter André Almenara. O garoto tem um sonho de estudar no Colégio Anglo, mesmo colégio onde estuda seu melhor amigo. “Eu gostaria muito de poder estudar perto do Gabriel Augusto”, disse Diego.

A dona Márcia disse que essa aproximação do seu filho com a sala de aula e o amiguinho irá ajudar até em sua recuperação para voltar a ter possivelmente os movimentos das pernas. “Nós não temos condições alguma de manter o Diego em uma escola particular”, disse a mãe.

Atualmente Diego de Brito usa órtese e um andador para conseguir se locomover dentro de sua casa, mesmo assim ainda com muita dificuldade. A mãe precisou deixar o emprego para cuidar do menino 24 horas por dia. O garoto está participando toda semana de fisioterapia e ecoterapia.