Homem acusado de roubo e estupro é preso em Maringá

Um homem acusado de praticar um roubo e um crime de estupro foi preso na madrugada desta terça-feira (8) em Maringá. Fabiano Barros Cobra, de 41 anos, que já consta com várias passagens pela polícia, foi detido após ter cometido dois crimes graves na região de Cianorte nesta última segunda-feira (7).

O suspeito abordou uma mulher que conduzia uma Ford Ecosport em um dos bairros de Cianorte. Usando faca e encapuzado, o meliante pedia dinheiro para a motorista que só carregava na bolsa cartão de crédito do marido. Fabiano então ordenou que a mulher fosse em direção da rodovia PR-323 sentido Umuarama.

Em uma estrada rural no Distrito de São Lourenço, o meliante além de agredir fisicamente a vítima ainda cometeu o estupro contra a mulher. Após a violência sexual, o suspeito assumiu o volante do automóvel. Em um determinado trecho da rodovia, a mulher conseguiu pular do veículo e pedir ajuda.

Uma equipe do Samu de Cianorte foi acionada para dar atendimento a mulher que estava em estado de choque. A vítima foi encaminhada ao pronto socorro do Hospital Santa Casa. O veículo da mulher, bem como celular e outros objetos foram abandonados nas proximidades.

Após a Polícia Militar de Cianorte ficar sabendo do caso, policiais de toda região foram comunicados dos crimes e das características do bandido. O setor de inteligência (P2) do 4° BPM recebeu uma denúncia de que o principal suspeito estaria chegando em Maringá onde pegaria um ônibus para Curitiba.

Diante das informações, equipes policiais após diligências localizaram Fabiano Barros Cobra chegando no Terminal Rodoviário. O suspeito foi algemado e conduzido para a Delegacia da Polícia Civil de Maringá. O meliante nega as acusações.

A mulher que foi vítima de Fabiano foi trazida até Maringá para fazer o reconhecimento. Ao ver por um vidro o bandido, a vítima passou mal e vomitou na sala. A mulher não teve nenhuma dúvida e reconheceu o autor pela voz e pelas roupas.

Fabiano Cobra já participou de uma rebelião na qual teria torturado um policial militar que permanecia como refém. O meliante é considerado um bandido de alta periculosidade pelas autoridades policiais.