Criminosos atiram em carro e na casa de policial civil de Maringá

Criminosos foram até o Jardim Atami em Maringá e efetuaram diversos tiros contra a casa de um investigador da Polícia Civil. O atentado aconteceu na tarde desta quarta-feira (6). Os primeiros tiros atingiram um automóvel Jeep que estava estacionado na frente da casa. Os demais disparos acertaram a parede do imóvel e o portão.

No momento do crime havia a atual namorada do policial e uma diarista. O investigador que estava na delegacia rapidamente deslocou ao local. Uma perita criminal encontrou estojos deflagrados de pistola calibre 380. Os policiais militares que também estavam engajados em prender os suspeitos ajudaram nas diligências.

O principal suspeito de atirar ou de ser o mandante foi detido pela PM no drive-thru do Mc Donald´s da Avenida Tiradentes. O rapaz de 38 anos estava acompanhado de uma namorada e da irmã da namorada. Os policiais conduziram as três pessoas para a delegacia de Polícia Civil.

A polícia foi informada que o rapaz de 38 anos poderia estar envolvido porque é ex-marido da atual namorada do policial civil. A namorada do investigador conseguiu na justiça uma medida protetiva contra o ex-marido. Há um print de uma conversa no aplicativo Whatsapp onde o ex diz que vai matar o policial, vai matar a ex-mulher e depois cometer o suicídio.

O motorista após ser ouvido pelo delegado de plantão foi liberado no início da noite pois não há provas ainda contra o mesmo. O suspeito nega qualquer participação no atentado na casa do policial. “Estou com minha consciência tranquila pois vou provar que não atirei e nem mandei atirar”, disse o rapaz de 38 anos.