Justiça nega liberdade para esposa que mandou matar o marido em Maringá

A Justiça de Maringá negou o pedido de liberdade à Aline Miranda, de 28 anos, esposa do enfermeiro Ubyara Delamura Alencar, de 56 anos, assassinado em novembro do ano passado. Aline pedia a substituição da prisão temporária por prisão domiciliar.

O juiz da 1ª Vara Criminal, Claudio Camargo dos Santos, entendeu que o pedido é incabível em razão das acusações contra ela. Aline foi presa horas depois do corpo do marido ter sido localizado queimado dentro de um automóvel. Ela admitiu aos policiais que havia combinado com ex-namorado para dar um susto no marido.

A Delegacia de Homicídios continua em busca de Cleomar Basílio dos Santos, de 41 anos, principal suspeito de ter matado o enfermeiro Ubyara Delamura Alencar. O delegado Diego Almeida pediu a prisão temporária de Cleomar após interrogar Aline Miranda.