Suspeita de bomba em banco mobiliza Esquadrão Antibombas de Curitiba

Na manhã desta sexta-feira (3), uma sacola deixada na noite de quinta-feira (2) assustou o gerente de uma agência do Banco do Brasil do centro de Maringá. O funcionário da agência que percebeu algo estranho logo chamou a Polícia Militar.

Depois de uma verificação, os policiais isolaram o local até às 11 horas da manhã desta sexta-feira com a chegada do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) de Curitiba. Os policiais especializados em desarmar artefatos analisaram o material por fotos.

De acordo com os policiais, o suspeito teria conectado um computador em um dos caixas eletrônicos para sacar dinheiro. O equipamento também chamado de “chupa-cabra” ficou no local após o alarme disparar. Uma sacola contendo um produto e um aparelho celular também ficaram no local.

Após uma análise, foi comprovado pelos policiais do BOPE que havia uma colher dentro da sacola. O gerente do banco que também acompanhou o trabalho da polícia foi informado de que não havia mais risco algum dentro de sua agência.