Dois policiais militares evitam morte de mulher em Maringá

Dois soldados da Polícia Militar de Maringá evitaram a morte de uma mulher que quase morreu queimada. Foi na madrugada do último sábado (16), em uma casa localizada no Conjunto Odwaldo Bueno Netto. O próprio marido ateou fogo no imóvel após agredir a esposa de 41 anos.

A filha da vítima ligou desesperada para o 190 da Polícia Militar dizendo que o padrasto estava batendo na mãe, e que estava ameaçando colocar fogo na residência. Ivo Cecílio, de 41 anos, afirmou que todos morreriam no incêndio. A menor de 17 anos conseguiu quebrar um vidro e retirar os irmãos que são crianças.

A viatura composta pelos policiais Vitor Hugo e Daiana Rodrigues chegaram rapidamente ao local. Vendo a gravidade, os policiais pediram o acionamento do Corpo de Bombeiros já que estava havendo vazamento de gás e o fogo estava consumindo o imóvel. O soldado Lisboa e o sargento Campos também auxiliaram no apoio.

Os soldados visualizaram o marido arrastando a esposa em direção do fogo. Os policiais então invadiram a casa, e de forma heróica e utilizando de técnicas, conseguiram retirar o casal do meio do fogo. Daniela de Fátima Navalon sofreu queimaduras de primeiro e segundo grau em 30% do corpo. Ela foi levada para o Hospital Universitário em estado muito grave.

Já o marido também sofreu queimaduras. Ele estava com mandado de prisão em aberto pelo crime de roubo. Ivo foi encaminhado ao Hospital Metropolitano de Sarandi sob escolta policial. Um médico do Samu que auxiliou no atendimento disse que a intervenção dos policiais militares foi extremamente importante.

“Se os soldados não agem com rapidez, provavelmente a mulher morreria queimada, ou até mesmo, a fumaça poderia causar sérias lesões em vias aéreas que poderiam levar a morte”, disse o médico do Samu. Parabéns aos policiais militares Vitor Hugo e Daiana Rodrigues.

Já o soldado Vitor Hugo disse ao repórter André Almenara que a grande heroína da ocorrência foi a filha mais velha da vítima que conseguiu escapar pela janela e ainda salvar os irmãos. “O pedido de ajuda dela foi importante para que nós da PM pudéssemos chegar até o local para evitar mortes”, disse o soldado.

Esse é o momento de valorização dos policiais militares. São dois soldados que arriscaram a própria vida para salvar a vida de uma mulher que estava sendo vítima de mais um feminicídio na cidade. Precisamos de policiais comprometidos em nos oferecer segurança.

Policiais que estão 24 horas na rua, na labuta para que o cidadão fique tranquilo. Presto minha homenagem aos dois soldados. Continuem firmes e fortes na GUERRA.

1 comentário em “Dois policiais militares evitam morte de mulher em Maringá”

  1. Pingback: Dois policiais militares evitam morte de mulher em Maringá - Vila Operaria | Maringá

Comentários encerrados.