Comerciante que matou um e feriu outro em açougue será julgado em agosto

O comerciante Edinaldo Ferreira da Silva, de 53 anos, o conhecido “Macaco”, será julgado no dia 11 de agosto no Fórum de Maringá. Edinaldo está fora da cadeia desde março de 2020 quando a justiça expediu um alvará de soltura.

O comerciante foi preso em agosto de 2017 após disparar tiros contra um açougue localizado na Avenida Brasil, Maringá Velho. Na época dos fatos, Naldo chegou no estabelecimento para comprar carne assada. O acusado teria ficado bravo com a demora no atendimento.

Houve discussão e xingamento do cliente com os proprietários do açougue. Edinaldo vai até o caixa, paga pela carne e depois sobe em sua camionete Toyota Hilux que estava frente da loja. Em seguida, o comerciante saca uma arma de fogo e efetua tiros de dentro do veículo contra uma vidraça do açougue.

Os tiros atingiram o cliente Luiz Massaroto, de 61 anos, que foi baleado no braço. Já o segundo cliente Adelso Donizete Ferraz, de 42 anos, foi baleado no peito morrendo dentro do açougue. O comerciante Naldo fugiu logo em seguida.

Dias depois, a Polícia Civil de Maringá localizou o comerciante em uma casa no Jardim Império do Sol. Havia um mandado de prisão preventiva contra Naldo. Um revólver calibre 38 foi apreendido na época de sua prisão. Edinaldo ficou mais 2 anos e 7 meses preso na Casa de Custódia de Maringá.

O advogado Israel Batista de Moura, que era o defensor de Edinaldo na época dos fatos, informou que seu cliente saiu da cadeia por excesso de prazo e risco à saúde pelo coronavírus. Naldo está em prisão domiciliar com a utilização de tornozeleira eletrônica.